alugarconsultoriomedicovaleapena

Alugar consultório médico: vale a pena?

Muitos médicos sonham em ter um consultório. Além da independência, ele pode construir seu nome em meio aos pacientes e escolher seu público-alvo sem a interferência de chefes. No entanto, quem trabalha em grandes centros urbanos sabe como construir ou alugar consultório médico pode pesar nas despesas. 

Além de ter ou alugar um consultório, hoje, é também possível fazer parte de um coworking médico, em que você escolhe o local e paga pelos dias de uso. Mas qual será a alternativa mais benéfica para o profissional de saúde?

Neste post, você vai saber se vale mais a pena alugar um consultório médico ou optar pelo coworking. Confira!

O que é necessário considerar ao ter ou alugar um consultório médico?

Ter um consultório próprio é uma medida de liberdade do profissional. No entanto, é necessário considerar algumas despesas antes de alugar. Veja a seguir!

Recepção

A primeira pessoa que vai falar com o paciente não é o médico, mas, sim, o profissional da recepção. Ele é responsável por tirar as dúvidas tanto pessoalmente quanto por telefone e e-mail, por marcar consultas e por lidar com a organização dos compromissos diários no local. Portanto, você precisa considerar:

  • se a sala da recepção é espaçosa e confortável;
  • que a contratação de um profissional, de preferência com experiência em locais de saúde, é uma despesa indispensável para o funcionamento do consultório.

Reserva financeira

Além do aluguel, há também as contas de energia elétrica, água, internet e telefone, limpeza, investimento na infraestrutura do local, compra de materiais para o estoque, manutenção dos equipamentos médicos e, claro, o salário do profissional da recepção. Nos primeiros meses, é normal que o consultório não dê lucro, principalmente se você estiver em início de carreira. Portanto, ter uma reserva financeira para cobrir os momentos de sufoco é fundamental.

Documentação legal

Mesmo que você vá alugar, precisa conferir se a documentação local está de acordo com as exigências brasileiras — a verificação dos documentos, aliás, deve ser sua primeira medida com relação ao consultório. Você precisa estar em dia com: 

  • a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), já que a liberação de atendimento médico precisa ser deferida no Diário Oficial;
  • o Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (CNES);
  • a prefeitura, pois é ela que vai expedir o alvará de funcionamento.

Quais os diferenciais do coworking médico?

O profissional de saúde tem uma rotina muito intensa, por isso, precisa de soluções que tirem um pouco da sobrecarga administrativa das suas costas sem pesar no bolso. O coworking, solução que mudou a forma de trabalho de autônomos e startups, agora, aparece como uma alternativa viável também para médicos.

Locais colaborativos são empreendimentos em que você divide o espaço com outros profissionais. E, quando falamos da área médica, essa é uma forma de o profissional obter toda a infraestrutura necessária por um valor mais acessível. O médico escolhe o consultório, define os dias e os horários em que estará presente e monta um plano correspondente à sua agenda. A partir daí, precisa se preocupar apenas em oferecer o melhor tratamento aos seus pacientes.

Um coworking médico oferece:

  • acesso a diferentes unidades;
  • material descartável;
  • boa localização;
  • sala de espera;
  • recepcionista;
  • equipamento;
  • limpeza;
  • internet.

Alugar um consultório médico de maneira convencional foi uma solução viável por muito tempo, mas, hoje, o médico tem a oportunidade de exercer seu trabalho de maneira mais flexível e econômica. Além de diferentes locais para atendimento, o profissional ainda pode montar um plano e pagar apenas pelos dias em que trabalhar.

Se você ficou interessado em alugar consultório médico em um coworking, entre em contato com a Habitat Consultórios e tire todas as suas dúvidas!

Tags: No tags