comomontarumconsultoriodefisioterapiaoguiapratico

Como montar um consultório de fisioterapia: o guia prático!

Começar a sua carreira abrindo o próprio consultório pode ser um grande desafio. Afinal, há uma série de questões a serem decididas: localização, mobiliário, definição do público-alvo, compra de equipamentos, entre outras questões importantes que interferem, de forma incisiva, em sua carreira.

Essas decisões exigem cuidados e empenho por parte do profissional. Afinal, estão envolvidas questões delicadas, como alto investimento financeiro, exigências legais, o seu nome como profissional, entre outras questões importantes.

Para auxiliarmos você, que está começando nessa jornada, e tirar as suas dúvidas sobre como montar um consultório de fisioterapia, vamos mostrar um guia completo do que deve ser observado. Boa leitura!

Estude sobre o mercado

Em primeiro lugar, você precisa estar ambientado sobre as principais questões envolvendo o mercado de fisioterapia. Afinal, isso norteará se, de fato, é o momento para abrir o seu próprio consultório ou se é melhor esperar e optar por alternativas mais econômicas e com menores chances de problemas (como o coworking para área de fisioterapia).

Isso envolve, também, analisar como a região responde à área. Por exemplo, quais especializações estão saturadas e quais fornecem oportunidades interessantes para você atuar? Quem são os seus concorrentes diretos e indiretos? Tudo isso merece a sua atenção.

Estudar o mercado não diz respeito apenas à área de fisioterapia, mas também a outras questões que são importantes para garantir o seu sucesso. Por exemplo, lembre-se de que abrir o seu consultório é, também, empreender. Portanto, saber mais sobre empreendedorismo e marketing para a área da saúde também se torna extremamente necessário.

Além disso, tenha em mente que, apesar de não dominar alguns desses temas e de haver a possibilidade de terceirizar algumas questões (deixando uma agência responsável pela divulgação, por exemplo), é fundamental que você saiba minimamente o básico sobre os temas. Assim, você poderá definir se o trabalho realizado é, de fato, competente ou se é necessário buscar outros fornecedores.

Entenda as exigências legais

Quando falamos em abrir um consultório, precisamos lembrar que será um estabelecimento que funcionará para a promoção da saúde de terceiros e, portanto, a legislação atua de forma consistente para garantir que os pacientes não terão qualquer tipo de questão que os exponham a riscos.

Diante disso, uma série de protocolos, exigências e documentos são solicitados para que você possa abrir um consultório de fisioterapia. Alguns dos principais pontos que merecem atenção são:

  • o profissional deve ser graduado em fisioterapia ou, então, ter um diretor que tenha essa formação, atuando também como o responsável técnico. Isso garante que haverá um profissional que responderá pelo exercício das funções no local;
  • o profissional precisa ser registrado no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (CREFITO), mostrando-se devidamente habilitado para o cumprimento das funções;
  • em caso de abertura da clínica na modalidade Pessoa Jurídica, é necessário registrar a Responsabilidade Técnica pelo serviço da empresa no CREFITO e ter a comprovação do registro profissional no mesmo órgão;
  • no caso de abertura como Pessoa Física, o profissional deverá ter o registro e o cadastramento do consultório no CREFITO.

Além disso, são necessários registros nos seguintes órgãos:

  • Receita Federal, para obtenção do CNPJ;
  • Junta Comercial e Receita Estadual, para obtenção da inscrição estadual;
  • Prefeitura, para obtenção do alvará de localização e licença sanitária;
  • enquadramento no Conselho de Classe;
  • autorização no Corpo de Bombeiros e obtenção do alvará de segurança;
  • Cadastro Municipal de Vigilância Sanitária (CMVC) no Sistema Estadual de Vigilância Sanitária (Sevisa).

Ademais, é essencial observar quais são as normas da Anvisa sobre o tema e aplicá-las em seu consultório. Em caso de problemas, você poderá ser multado pelos órgãos responsáveis e, até mesmo, perder o registro profissional junto ao CREFITO.

Defina os serviços a serem oferecidos

Quais serão as especialidades que serão oferecidas para os pacientes em seu consultório? Afinal, na fisioterapia, há uma série de serviços diretamente e indiretamente ligados com a área que podem ser oferecidos no mesmo espaço — basta que tenha um especialista como responsável técnico.

Por exemplo, você pode abrir um consultório de fisioterapia dermato-funcional e, ao mesmo tempo, implementar serviços de estética e beleza no local, o que pode aumentar o número de clientes e elevar a remuneração pelo serviço agregado.

O mesmo vale, por exemplo, para a fisioterapia esportiva — você pode trabalhar com profissionais na área de educação física para realizar treinamentos multidisciplinares para atletas de alta eficiência, atuando como um local de multiespecialidades. Uma ideia interessante para isso é trabalhar em um coworking para área de fisioterapia, já que esses profissionais podem já exercer função naquele local.

Essa definição deve levar em conta, obviamente, a sua especialização e a experiência na área. Porém, nada o impede de trazer especialistas de outras áreas, para realizar um atendimento multidisciplinar no local.

A escolha de serviços agregados deve levar em consideração, também, o público-alvo definido para o espaço. Por exemplo, se são idosos em busca de melhor qualidade de vida, a escolha será uma. Caso o foco envolva mulheres jovens em busca de melhorias estéticas, o leque de opções será outro.

Adquira os equipamentos

Analise quais são os principais equipamentos de que você precisará para a execução das atividades no seu consultório de fisioterapia: quais deles são essenciais, quais são supérfluos e podem ser adquiridos em outro momento e quais, apesar de não serem essenciais, poderão ser um importante diferencial para as suas atividades.

É relevante, também, prospectar os valores de aquisição, o que envolve um planejamento financeiro impecável. Afinal, muitos deles são altamente custosos e, portanto, a compra demanda uma preparação prévia para evitar começar a sua carreira altamente endividado.

Busque fornecedores de confiança, que trabalhem com equipamentos de qualidade. Isso será fundamental não só para oferecer tratamentos seguros para os pacientes, mas também para ter a garantia da funcionalidade da sua clínica. Afinal, máquinas e aparelhos que apresentem defeitos poderão inviabilizar alguns procedimentos, bem como gerar custos de manutenção elevados.

Escolha a localização

Esse é um ponto fundamental e que influencia consideravelmente o seu sucesso — porém, poucos profissionais consideram todos os elementos envolvidos nessa questão. Afinal, isso pode representar a diferença entre conseguir captar um maior número de clientes ou, então, perder grandes oportunidades.

Um primeiro ponto a considerar é a capacidade de locomoção dos seus pacientes. Por isso, é fundamental que o seu consultório de fisioterapia esteja localizado em uma região com um bom fluxo de transporte público. Por exemplo, estar em regiões centrais, próximo de corredores de ônibus, metrôs e trens, é um ponto que pode ser um grande diferencial para os seus novos pacientes.

Isso também promove, por exemplo, um melhor fluxo de entrada e de saída de clientes. Quando o seu consultório está distante dessas opções, a chegada da pessoa é dificultada. Com isso, atrasos podem ser recorrentes e prejudicar a sua agenda. Nada bom, não é mesmo?

Além disso, a sua localização pode dialogar com a sua escolha de público-alvo. Por exemplo, se você anseia atingir pessoas das classes A e B, é importante estar localizado em regiões que tenham esse perfil. Com isso, há uma maior chance de que elas o escolham para o acompanhamento fisioterápico.

Outro ponto que influencia a localização diz respeito à segurança. Isso é fundamental tanto para você quanto para os seus pacientes. Afinal, eles não vão se dispor a correr riscos para realizarem o procedimento em seu consultório. Lembre-se de que a localização cumpre, assim, um papel estratégico e, portanto, você deve considerar essa questão, de forma a escolher o local que terá maior potencial para conseguir captar um maior número de clientes, bem como para fidelizá-los.

Confira a infraestrutura do local

Outro ponto a ser levado em consideração é a infraestrutura do local. Avalie, portanto, a necessidade de um espaço interno disponível para prestar os serviços que deseja, de forma a conseguir entregar um bom trabalho e, ao mesmo tempo, gerar conforto e bem-estar para os seus pacientes.

Leve em consideração, também, o tamanho dos equipamentos que serão instalados no local, o que, muitas vezes, consome um espaço considerável do ambiente. O lugar deve ter, ainda, um espaço reservado para os pacientes que estão em espera para serem atendidos, bem como para os acompanhantes aguardarem a realização dos procedimentos.

Pense, também, na questão da acessibilidade do local. Afinal, muitas vezes, os pacientes de determinadas especialidades da área de fisioterapia têm dificuldades de locomoção ou estão se reabilitando de lesões, cirurgias ou acidentes e, portanto, é fundamental que o espaço permita que eles cheguem com maior conforto, sem o agravamento de dores ou desconfortos.

Quer ver um exemplo? Pense em um paciente que operou recentemente o joelho para a recomposição do ligamento cruzado anterior e que está passando pelo procedimento de reabilitação em sua clínica. Ele terá dificuldades motoras iniciais que precisam ser consideradas.

Diante disso, ele não poderá, por exemplo, ir a um consultório que esteja localizado no quarto andar de um edifício sem elevador. Afina, subir escadas aumenta o esforço que ele fará e, nesse momento, não é adequado. Isso precisa ser observado, também, caso você opte por um coworking para área de fisioterapia.

Faça um plano de negócio

O plano de negócios é fundamental para qualquer novo empreendimento e, para o consultório de fisioterapia, não é diferente. Afinal, você está empreendendo e, por isso, há o risco de ter prejuízos consideráveis, colocando em xeque, até mesmo, a continuidade do funcionamento do seu estabelecimento.

O plano de negócio, assim, é um projeto para estabelecer quais são os principais pontos iniciais a serem abordados e que influenciam o posicionamento do seu nome no mercado e, também, a sua rentabilidade. Algumas questões que precisam ser consideradas são:

  • quais são os serviços que a clínica de fisioterapia vai oferecer, com um estudo de mercado adequado para isso;
  • como serão prestados os serviços, observando quais são os equipamentos e as tecnologias necessárias, bem como avaliando a necessidade de contratação de outras pessoas para a execução das atividades;
  • quais são os diferenciais que serão gerados para a sua clínica, que a tornarão mais atrativa do que as demais opções do mercado;
  • quem é o seu cliente e onde ele está, definindo quem é o seu público-alvo, como atingi-lo e quais as estratégias para captar a sua atenção e fidelizá-lo;
  • quem serão os diretores responsáveis e quais as responsabilidades de cada um;
  • qual será o preço cobrado pelos atendimentos e quais são os critérios para precificação;
  • como será feita a gestão de consultório e quais ferramentas serão utilizadas para isso;
  • como analisar os resultados e mensurar o retorno sobre o investimento em sua clínica de fisioterapia.

Elabore uma estratégia de divulgação

Para que os seus potenciais clientes saibam mais sobre a clínica, obtenham informações e possam se interessar em realizar um agendamento, é fundamental ter uma estratégia de divulgação. Lembre-se de considerar as peculiaridades da área — por se tratar de um estabelecimento com foco em saúde, o CREFITO define algumas normas para a realização de ações de publicidade para esses profissionais.

Por exemplo, é obrigatório que, em toda ação promocional, estejam presentes o nome, a profissão e o número de registro, para que seja fácil buscar informações que legitimem aquele profissional, dando maior confiança para o cliente e evitando que ele caia nas mãos de falsos especialistas. Outros cuidados importantes nessas situações são:

  • não podem ser comercializados pacotes com preço promocional muito abaixo do mercado;
  • é recomendado que seja utilizada apenas uma placa externa, iluminada ou não, para a identificação do seu consultório, a fim de evidenciar o local;
  • é proibido o uso de símbolos, logotipos, desenhos ou expressões vulgares que, de alguma forma, possam comprometer o conceito da profissão de fisioterapeuta;
  • é proibido, segundo o código de ética da profissão, divulgar imagens de antes e depois em suas ações de marketing, textos de agradecimento e fotos de pacientes e familiares para a sua promoção profissional. Isso vale, até mesmo, para quando não há a identificação do nome do paciente;
  • é preciso observar se as nomenclaturas utilizadas estão de acordo com os regulamentos da profissão, evitando títulos genéricos e que não sejam aprovados pelo CREFITO;
  • não se pode falar em valor dos serviços fora do local de trabalho;
  • é essencial ter em mente que a propaganda enganosa é condenável em qualquer área e isso é ainda mais evidente quando falamos da área de fisioterapia, que lida com questões de saúde dos pacientes.

Lembre-se, também, de que otimizar o atendimento está intrinsecamente ligado com a divulgação e com o marketing e, portanto, também merece a sua atenção.

Montar uma clínica de fisioterapia exige cuidados e, portanto, é fundamental estar ciente de todos os pontos fundamentais para tornar isso viável. Sabemos, também, que esse é um investimento relativamente alto, então, nesses casos, uma opção é contar com o coworking para área de fisioterapia.

Por meio dele, além de economizar, você poderá contar com um maior networking, que é fundamental para quem está começando para conseguir se inserir mais facilmente no mercado e captar novos clientes.

Gostou deste conteúdo sobre como montar um consultório de fisioterapia? Quer mais dicas imperdíveis para a sua carreira? Assine a nossa newsletter e receba mais informações exclusivas!

Inscreva-se e saiba sempre que um novo conteúdo for lançado aqui no blog!

Compartilhe este conteúdo!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print
Shopping Basket
WhatsApp chat