habitat_riohabitatcompravendaelocacao_image_794

O que você precisa saber para montar um consultório?

Montar um consultório médico é um dos primeiros pontos a serem pensados quando um profissional dessa área decide atuar de forma autônoma. Porém, é uma decisão que acarreta uma série de decisões que precisam ser tomadas, com o objetivo de conseguir melhores resultados e, consequentemente, maior sucesso.

Vamos mostrar para você neste artigo quais são as principais questões que precisam ser observadas para realizar essa ação e gerar um maior crescimento em sua carreira. Boa leitura!

A definição do endereço do consultório

O primeiro passo a ser dado ao montar um consultório é a escolha da localização. Isso porque essa questão pode ser primordial para seus pacientes, na hora em que forem escolher um médico para tratarem suas questões.

Por exemplo, uma pessoa com rotina atarefada optará, preferencialmente, por realizar uma consulta em um local próximo ao trabalho em vez de deslocar-se pela cidade para chegar ao endereço. Por isso, analise o perfil do seu público-alvo estimado, seus padrões de comportamento e escolha um lugar de fácil acesso para eles.

Além disso, a localização impacta outras questões importantes, como valor de locação, condomínio, entre outros pontos a serem considerados, principalmente acerca de custos.

A escolha do imóvel para montar um consultório

A escolha do imóvel que constituirá seu próprio consultório é fundamental para que possa criar um ambiente no qual seus pacientes possam se sentir à vontade e terem uma boa impressão.

Visite o local com antecedência, verifique as condições da sala, avalie se serão necessárias reformas e adaptações para a criação de um espaço de promoção à saúde. Por exemplo, um local com infiltração não é adequado para essa atividade, já que pode expor os pacientes a riscos.

Deve-se considerar, também, se o local permite ampliação, caso seja necessário, se há estacionamento nas regiões próximas e, também, se é um local de fácil acesso, bem como permite acessibilidade dos seus pacientes.

A regularização do estabelecimento

Como estamos falando em um ambiente para prática de atividades de saúde, há todo um processo de regularização do local. Por exemplo, a ANS (Agência Nacional de Saúde) determina que o seu consultório esteja dentro de uma das 54 categorias definidas por eles, para que possa funcionar. Estão entre as principais existentes:

  • clínica médica popular;
  • consultório incluindo até duas especialidades médicas;
  • clínica geral que realiza procedimentos médicos simples.

Identificar esse ponto é importante também, pois você deverá registrar o seu consultório enquanto pessoa jurídica, abrindo o CNPJ.

O conhecimento das exigências legais e sanitárias

Antes ainda da regularização, é fundamental a adequação para as normas legais e sanitárias sobre o tema. Esse é um ponto trabalhoso e multidisciplinar, já que estamos falando de questões rigorosas, tais como:

  • alvará do corpo de bombeiros;
  • alvará da vigilância sanitária;
  • alvará dos órgãos competentes da prefeitura da sua cidade;
  • regularização de questões contábeis;
  • cadastro no CNES (registro que deve ser realizado por todos os estabelecimentos na área de saúde);
  • licença de funcionamento;
  • laudo técnico de avaliação do imóvel.

O valor de investimento inicial para montar um consultório

Além de tudo que falamos acima, ainda há o valor de investimento na aquisição dos equipamentos e móveis, que, normalmente são bastante elevados, principalmente para quem está começando a carreira. Estão entre eles:

  • estrutura física (sala climatizada e presença de pia, por exemplo);
  • maca;
  • mesa;
  • balança;
  • negatoscópio;
  • descartáveis.

Muitas vezes, para conseguir realizar toda a compra para o próprio consultório, os profissionais fazem financiamentos e empréstimos, o que pode complicar a situação financeira, começando a atuar já com altas dívidas. Nada bom, não é mesmo?

Uma solução para essa questão é optar por um coworking médico. Nesse caso, você utiliza uma infraestrutura já toda adaptada para sua atuação, bem como toda a parte burocrática está devidamente resolvida, sem ter que se preocupar sobre como montar um consultório. Com isso, é possível começar a exercer a prática profissional de forma tranquila, preocupando-se apenas com o gerenciamento de agenda e funções médicas.

Interessante, não é mesmo? Então conheça como funciona um coworking médico em nosso site e tire suas dúvidas sobre esse tema!

Inscreva-se e saiba sempre que um novo conteúdo for lançado aqui no blog!

Compartilhe este conteúdo!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print
Shopping Basket
WhatsApp chat